PARÓQUIA PURÍSSIMO CORAÇÃO DE MARIA CELEBRA 90 ANOS

Publicado em 11 set 2018

PARÓQUIA PURÍSSIMO CORAÇÃO DE MARIA CELEBRA 90 ANOS

No dia 28 de agosto de 1928, o Bispo de Taubaté, Dom Epaminondas Nunes, assinou o Decreto Episcopal de criação da Paróquia do Puríssimo Coração de Maria, desmembrada da Paróquia de Santo Antônio, com sede provisória na então Igreja de São Benedito. A instalação solene da Paróquia foi realizada no dia 16 de setembro do mesmo ano e o primeiro pároco foi o Monsenhor Dagoberto de Azevedo.

 

No entanto, queremos aqui relembrar um pouco da nossa história e esclarecer o motivo que a Paróquia do Puríssimo também é conhecida como Igreja de São Benedito e São Gonçalo. Tudo começou no ano de 1726, com a construção da primeira Capela tendo São Gonçalo como primeiro padroeiro. Esta capela foi construída pelos “homens do caminho”, como eram conhecidos os cavaleiros e tropeiros que passavam por ali. No ano de 1768, a capela de São Gonçalo foi entregue pelo Bispo de São Paulo aos irmãos de São Benedito com a condição de que zelassem pela capela que já necessitava de obras. Em 1891 foi concedida pelo Bispado de São Paulo, autorização para que a Irmandade de São Benedito construísse uma nova capela sob a invocação de São Benedito.

 

No dia 03 de abril de 1898 aconteceu a bênção e inauguração da Igreja de São Benedito. Aos poucos com a desativação da capela de São Gonçalo, sua imagem passou a fazer parte do alta-mor. Atualmente essa imagem se encontra no Museu do Santuário Nacional de Aparecida.

 

Segundo o jornal “O Pharol”, de 09 de setembro de 1928, o nome da Paróquia foi dado como homenagem a Monsenhor João Filippo, grande devoto do Puríssimo Coração de Maria, falecido pouco tempos antes.

 

Em 1940, já sob a administração paroquial de Monsenhor Rodrigo da Silva Araújo, a capela de São Gonçalo foi demolida e em seu lugar construiu-se a Casa Paroquial. No dia 13 de outubro de 1970 teve início a demolição da Igreja de São Benedito e no ano seguinte, Monsenhor Rodrigo designou uma equipe para comandar as obras de construção da nova matriz do Puríssimo Coração de Maria, que foi sagrada por Dom Geraldo Penido, no dia 13 de setembro de 1981.

 

Atualmente, o pároco Padre Jalmir Carlos Herédia tem realizado muitas melhorias na igreja matriz, destacando-se a pintura na cruz central à frente da Igreja matriz de um mosaico contemplando os nossos três padroeiros, Puríssimo Coração de Maria, São Benedito e São Gonçalo. E há também em andamento o projeto para construção da marquise, escadas com corrimão, rampas com acessibilidade para portadores de deficiências e paisagismo.

 

Hoje, portanto, é tempo de louvar a Deus pelas bênçãos e graças derramadas na história desta comunidade paroquial. É tempo de colheita e somos gratos pelos frutos que pudemos colher, pois sabemos que foram gerados a partir do amor e a dedicação de muitas pessoas.

 

Festa do Puríssimo Coração de Maria

 

DE 14 A 23 DE SETEMBRO

Missa todos os dias às 19h na matriz; durante a novena haverá reza do terço às 15h.

Tema: “PARÓQUIA PURÍSSIMO CORAÇÃO DE MARIA:  90 ANOS DE HISTÓRIA, VIDA, FÉ, EVANGELIZAÇÃO”!

 

DIA 16 DE SETEMBRO – DOMINGO

12h – Almoço a moda Mineira com Bingo e música ao vivo nas Tendas da Festa

 

DIA 23 DE SETEMBRO – DOMINGO

08h – Santa Missa e logo após Café Comunitário nas tendas da festa

10h – Carreata pelas ruas de nossa cidade, passando por todas as comunidades da Paróquia

18h – Missa solene e, em seguida, procissão em louvor ao Puríssimo Coração de Maria.

 

TODAS AS NOITES TEREMOS QUERMESSE E BINGO NAS TENDAS, COM BARRACAS DE COMIDAS TIPICAS, PARQUE DE DIVERSÕES E SHOWS NA PRAÇA SÃO GONÇALO.


fonte: a12.com


São Nicolau de Tolentino – eremita

Publicado em 10 set 2018

São Nicolau de Tolentino  percorria os bairros mais pobres da cidade consolando os aflitos

O santo de hoje nasceu na Itália em 1245 dentro de uma família muito religiosa. Seus pais, não podendo ter filhos e para conseguir do Céu a graça de que lhes chegasse algum herdeiro, fizeram uma peregrinação ao Santuário de São Nicolau de Mira na cidade de Bari. No ano seguinte, nasceu este menino e em agradecimento ao santo que lhes tinha conseguido o presente do Céu, puseram-lhe por nome Nicolau.

Com vinte anos, Nicolau ficou impressionado com a pregação de um monge eremita agostiniano. A partir disso, acolheu o desafio da vida monástica como eremita. Ordenado sacerdote em 1270, foi visitar um convento de sua comunidade e lhe pareceu muito formoso e muito confortável e dispôs pedir que o deixassem ali, mas ao chegar à capela ouviu uma voz que lhe dizia: “A Tolentino, a Tolentino, ali perseverará”. Comunicou esta notícia a seus superiores, e a essa cidade o mandaram.

Ao chegar a Tolentino se deu conta de que a cidade estava arruinada moralmente por uma espécie de guerra civil entre dois partidos políticos, o guelfos e os gibelinos, que se odiavam até a morte. E se propôs dedicar-se a pregar como recomenda São Paulo: “Oportuna e inoportunamente”. E aos que não iam ao templo, pregava-lhes nas ruas.

São Nicolau percorria os bairros mais pobres da cidade consolando aos aflitos, levando os sacramentos aos moribundos, tratando de converter os pecadores, e levando a paz aos lares desunidos. Passava horas e horas no confessionário, absolvendo aos que se arrependiam ao escutar seus sermões.

São Nicolau de Tolentino viu em um sonho que um grande número de almas do Purgatório lhe suplicavam que oferecesse orações e missas por elas. Desde então dedicou-se a oferecer muitas Santas Missas pelo descanso das benditas almas.

Morreu em 10 de setembro de 1305, e quarenta anos depois de sua morte foi encontrado seu corpo incorrupto.

São Nicolau de Tolentino, rogai por nós!


fonte: a12.com


Cardeal Sergio da Rocha fala ao Portal Vatican News do apoio da CNBB ao Papa Francisco

Publicado em 10 set 2018

Cardeal Sergio da Rocha fala ao Portal Vatican News do apoio da CNBB ao Papa Francisco

Com exclusividade ao Vatican News, Cardeal Sérgio da Rocha, arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, fala da carta escrita ao Papa Francisco, manifestando-lhe oração, apoio, solidariedade e comunhão.

Dom Sérgio, em Roma para participar de reuniões em vista do Sínodo da Juventude e do Curso para bispos recém-nomeados, revelou a posição da Igreja brasileira em relação às recentes acusações de que o Papa Francisco tem sido alvo.

O vídeo

No vídeo, publicado pelo portal Vatican News, o presidente da CNBB diz:

Nós estamos muito unidos ao nosso querido Papa Francisco. Primeiramente, pela oração, rezamos sempre por ele, atendendo o seu pedido, mas também pela acolhida firme e sincera de suas orientações. Nós agradecemos muitíssimo o ministério petrino do nosso querido Papa Francisco, o bem imenso que ele tem feito à Igreja, em especial sua solicitude para com a Igreja no Brasil. E, recentemente, como Conferência Episcopal, a CNBB, manifestou a oração, o apoio fraterno, a solidariedade, a comunhão com o Santo Padre da parte do episcopado, isto é, dos bispos no Brasil, mas também da Igreja no Brasil.

Nós estamos muito unidos e queremos caminhar sempre unidos ao nosso querido Papa. E é muito importante que esta nossa mensagem seja expressão não só daquilo que os bispos do Brasil sentem, mas da Igreja no Brasil que tem um carinho muito grande pelo Papa Francisco, nós que já tivemos a graça de receber sua visita, mas também que reza sempre por ele, que apoia suas iniciativas, que acolhe seus ensinamentos. Esperamos crescer, cada vez mais, em comunhão com o sucessor de Pedro. Crescer na unidade com o Papa Francisco em todos os aspectos. Ele que já sabe com certeza, pela carta que enviamos, dessa nossa atitude de comunhão, de solidariedade, de gratidão da Igreja no Brasil, de modo especial da CNBB, da Conferência dos Bispos do Brasil“.


fonte: a12.com


Próximas »
« Antigas
Delicious Digg Stumble Upon Google Bookmarks
HOTEL CAMPOS | Rua Oliveira Braga, 326 | Centro | Aparecida/SP
Cep.: 12570-000 | Tel.:(12) 3105.1558 | Fax.:(12) 3105.6043