São Roque González e companheiros mártires – Jesuítas

Publicado em 19 nov 2018

Celebramos a santidade destes Jesuítas que deram a vida pela fé

Roque González nasceu em Assunção do Paraguai, em 1576, e estudou com os Padres Jesuítas, que muito ajudaram-no a desenvolver seus dotes humanos e espirituais.

O coração de Roque González sempre se compadeceu com a realidade dos indígenas oprimidos, por isso ao se formar e ser ordenado Sacerdote do Senhor, aos 22 anos de idade, foi logo trabalhar como padre diocesano numa aldeia carente. São Roque, sempre obediente à vontade do Pai do Céu, entrou no noviciado da Companhia de Jesus, com 33 anos, e acompanhado com outros ousados missionários, aceitou a missão de pacificar terríveis indígenas.

São Roque González fez de tudo para ganhar a todos para Cristo, portanto aprendeu além das línguas indígenas, aprofundou-se em técnicas agrícolas, manejo dos bois e vários outros costumes da terra. Os Jesuítas – bem ao contrário do que muitos contam de forma injusta – tinham como meta a salvação das almas, mas também a promoção humana, a qual era e é a consequência lógica de toda completa evangelização.

Certa vez numa dessas reduções que levavam os indígenas para a vida em aldeias bem estruturadas e protegidas dos
colonizadores, Roque González com seus companheiros foram atacados, dilacerados e martirizados por índios ferozes fechados ao Evangelho e submissos a um feiticeiro, que matou o corpo mas não a alma destes que, desde 1628, estão na Glória Celeste.

Em 1988, o Papa João Paulo II canonizou os três primeiros mártires sul-americanos: São Roque González, Santo Afonso Rodríguez e São João del Castillo.

São Roque González e companheiros mártires, rogai por nós!


fonte: a12.com


Natal 2018: Vaticano terá Presépio de areia na Praça São Pedro

Publicado em 19 nov 2018

No dia 21 quatro escultores começarão a modelar o Presépio de Areia, doado ao Papa Francisco por Jesolo / Foto Divulgação VaticanNews

Neste sábado, 17, começa, no Vaticano, a primeira etapa da realização do presépio para o Natal 2018, a “Sand Nativity” (Natividade de Areia), presente da cidade de Jesolo e do Patriarcado de Veneza ao Papa Francisco.

Uma pirâmide de areia será colocada hoje na Praça São Pedro. Serão mil e trezentos metros cúbicos de areia da praia veneziana, originária das Dolomitas, prensados ​​em caixas para criar os blocos da pirâmide, pesando 700 toneladas. E na próxima quarta-feira, 21, quatro escultores começarão a modelar o Presépio de Areia.

Entre os dias 19 e 20 de novembro será instalada a cobertura de proteção contra a chuva e a partir de 21 de novembro, quatro escultores modelarão o presépio  monumental, um baixo-relevo de 16 metros de comprimento, cinco de altura e seis de profundidade, com uma área de 25 metros quadrados.

Os artistas de areia Richard Varano (EUA), Ilya Filimontsev (Rússia), Susanne Ruseler (Holanda) e Rodovan Ziuny (República Tcheca) trabalharão até o início de dezembro, a tempo de dar os acabamentos até de dezembro.

Inauguração do presépio e da árvore

No dia 7 de dezembro, por fim,  ao meio dia, o Papa Francisco receberá em audiência as duas delegações das comunidades que doaram a árvore de Natal:  a Diocese Concordia-Pordenone e a Região Friuli Venezia Giulia; e aqueles que trabalharam no Patriarcado de Veneza e no Município de Jesolo, na criação do Presépio “Natividade da Areia”.

À tarde, às 16h30, terá início a cerimônia oficial de inauguração do Presépio e a iluminação da árvore. A visita do Papa ao Presépio está marcada para a noite de 31 de dezembro, depois da oração do Te Deum na Basílica de São Pedro.

Expostos até 13 de janeiro

O desmonte dos símbolos do Natal na Praça de São Pedro começará no dia 13 de janeiro de 2019, domingo do Batismo do Senhor, data oficial em que se conclui o Tempo de Natal. O presépio volta a ser apenas areia, e a árvore será entregue a uma empresa especializada para a reutilização de material de madeira maciça.


fonte: a12.com


Santo Estanislau Kostka

Publicado em 13 nov 2018

Santo Estanislau Kostka, penitente menino permanecia firme em seus propósitos cristãos

O santo, que lembramos com muito carinho neste dia, nasceu na nobre e influente família dos Kostka, a qual possuía uma sólida vida de piedade familiar. Nasceu no castelo de Rostkow, na vila de Prasnitz (Polônia), a 28 de outubro de 1550. Nesse ambiente é que Estanislau cresceu na amizade e intimidade com Cristo.

Quando tinha 14 anos foi estudar em Viena, juntamente com seu irmão mais velho, Paulo. Devido a uma ordem do Imperador Maximiliano I, o internato jesuíta onde estudavam foi fechado, sobrando como refúgio o castelo de um príncipe luterano, que com Paulo, promoveu o calvário doméstico de Estanislau. Em resposta às agressões do irmão, que também eram físicas, e as tentações da corte, o santo e penitente menino permanecia firme em seus propósitos cristãos: “Eu nasci para as coisas eternas e não para as coisas do mundo”.

Diante da pressão sofrida, a saúde de Estanislau cedeu, e ao pedir que providenciassem um sacerdote para que pudesse comungar o Corpo de Cristo, recebeu a negativa dos homens, mas não a de Deus. Santa Bárbara apareceu-lhe, na companhia de anjos, portando Jesus Eucarístico e, em seguida, trazendo-lhe a saúde física, surgiu a Virgem Maria com o Menino Jesus.

Depois desse fato o jovem discerniu sua vocação à vida religiosa como jesuíta, por isso enfrentou familiares e, ousadamente, fugiu sozinho, a pé, e foi parar na Companhia de Jesus. Acolhido pelo Provincial que o ouviu e se encantou com sua história, com somente 18 anos de idade, viveu apenas 9 meses no Noviciado, porque adquiriu uma misteriosa febre e antes de morrer os sacerdotes ouviram do seus lábios sorridentes dizerem: “Maria veio buscar-me, acompanhada de virgens para me levar consigo”.

Santo Estanislau Kostka , rogai por nós!


fonte: a12.com


Próximas »
Delicious Digg Stumble Upon Google Bookmarks
HOTEL CAMPOS | Rua Oliveira Braga, 326 | Centro | Aparecida/SP
Cep.: 12570-000 | Tel.:(12) 3105.1558 | Fax.:(12) 3105.6043